Início > Sem categoria > "Não importa contra o que se luta, mas pelo que se luta"

"Não importa contra o que se luta, mas pelo que se luta"

Hoje fui no Leblon ver qual era da febre de 38 graus que tive. Em tempo de paranóia com cof cof e atchoo de oinc oinc, a gente acaba se preocupando e vai logo no médico.

Tirando que a médica que fui era uma grande bosta (como meu tio lá do interior, odeio médico que nem toca o paciente, nem olhou minha garganta e disse que eu tava com uma virose, se piorasse que aparecesse nas tendas perto do Miguel Couto… melhor ter ido ver o filme do Pelé), aproveitei que estava por aquelas bandas e fui na Livraria da Travessa. Sempre acho coisa boa por lá e adoro aquele lugar, é confortável. Enfim, encontrei o que procurava, o primeiro volume de Os Pequenos Guardiões.

Mouse Guard, no original, recentemente ganhou um RPG que bateu a 4ª edição do D&D no prêmio ENnies. Conta a história de uma guarda de ratos que protegem seus semelhantes em um mundo medieval, com direito a luta de espadas, disputa de honra e tudo aquilo que gostamos de ler em histórias fantásticas. Quando eu e o Frango vimos pela primeira vez na banca, tivemos uma reação de “What the fuck? Ratinhos fofinhos com espadas?”. Em alguma revista ou blog perdido por aí eu li uma resenha de Mouse Guard esses dias e me interessei pela história. Depois que saiu o RPG e visitei o site oficial não tive dúvidas, tinha que comprar uma edição pelo menos.

Ganhou da Quarta Edição, deve ser bom mesmo!

Li no ônibus voltando pra casa, confesso que fiquei chateado de serem poucas páginas (acostumei com os quadrinhos da Panini) e eu queria mais depois que terminei de ler o primeiro volume. Quando Kenzie lembra Lieam do que está escrito nos muros de Lockhaven e a cara que Lieam faz ao enfrentar sozinho um oponente maior que ele… ahhhh… lá estava o que procurava! A emoção da batalha, a defesa dos ideais, a essência romântica de volta aos quadrinhos. Quando terminei de ler e fui deixado com água na boca pela continuação da história, queria bater a cabeça por não ter comprado as outras edições. Espero que na Bienal a Conrad tenha um pacote com os seis volumes do primeiro arco.

Anúncios
Categorias:Sem categoria Tags:
  1. agosto 19, 2009 às 00:12

    Se fudeu!Cuidado com a gripe! A médica nem quis te tocar!Brincadeiraa!uahuahua

  2. Jan
    agosto 19, 2009 às 00:26

    Lembrei agora daquele vídeo dos coelhos fofinhos soldados lutando no deserto.

  3. agosto 19, 2009 às 01:00

    Momento GoogleVocê quis dizer: Cat Shit Onehttp://www.youtube.com/watch?v=Gr4QBZfjtqs

  1. No trackbacks yet.

E o seu comentário?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: