Início > fail, gadgets > Voando sozinho com Arduino

Voando sozinho com Arduino

Depois do workshop de Arduino no SBGames, resolvi pegar a noite para finalmente ligar a minha placa no laptop e testar se estava tudo ok, agora que chegaram os kits de resistores, capacitores, jumpers e leds. Tem muita coisa que fiz nos laboratórios de Técnicas Digitais e Eletrônica Analógica que posso reproduzir em casa agora (e entender sem a ajuda do Kikão). Era pra ser uma experiência de 20 minutos.

A primeira dor de cabeça veio no próprio site do Arduino. A minha placa, uma Seeduino 2.2 é da mesma classe da Duecimila, como bem comprovei no workshop. Diz o site que o Vista (e conseqüentemente o 7) reconhecem e instalam automaticamente o driver de comunicação com a placa, bastando só ligar na USB. Obviamente não identificou, colocou como USB defeituoso ou com driver desatualizado. Resolvi mandar atualizar, já que pegaria automaticamente né… nada.

Seguindo a orientação para instalação manual dos drivers no site, fui até o site da controladora USB da placa, a FTDI e baixei o driver de VCP mais recente indicado e mostrei ao atualizador onde pegar. Sem sucesso, afirmava que o driver já estava instalado. Como um problema parecido era apenas encontrado por pessoas com a versão 64 bit do Windows 7, resolvi ir para o Linux do desktop. E lá mais problemas, mas dessa vez anteriores, eram alguns pacotes quebrados que impediam a atualização do sistema e conseqüentemente, da instalação do ambiente de desenvolvimento do Arduino.

Foi aí que, enquanto batia a cabeça para instalar o Ubuntu mais recente sobre o Frankenstein que havia se tornado a instalação anterior (instalar por USB falhava e o cd estava dando alguns problemas), resolvi fazer um recuperação de estado no Windows 7 (agora me esqueci como se chama isso) em um momento logo antes de plugar o Arduino no laptop. Com a recuperação feita, retornei ao site da FTDI, baixei uma versão com instalador automático do driver, deixei a mágica acontecer e pluguei a placa. Executando e transferindo o programa teste, pude perceber que o led de testes piscava feliz. Missão cumprida!

Passo a passo para não cometer os mesmos erros que eu no Windows 7 32-bit:

1 – Baixe o Arduino IDE mais recente
2 – Desconfie quando disserem que o Windows instala tudo automático bonitinho! Siga para o site da FTDI e baixe o driver de Virtual COM Port mais recente (de preferência um que tenha instalador automático).
3 – Instale o bendito driver
4a – Com o sucesso, escolha um cabo decente USB A – mini B ou B, dependendo da sua placa. De preferência, um que tenha proteção, como o cabo do carregador de controle do PS3. Conecte a sua placa e rejubile quando vir os leds de TX e RX piscarem fervorosos.
4b – Caso tenha dado errado, chore e procure uma solução no Google. Verifique se não fez alguma besteira.
5 – No IDE do Arduino, vá em File > Examples > Basic e selecione o projeto Blink.
6 – No menu Tools, configure Board para a placa (ou equivalente) que você usa e Serial Port para a porta que o Arduino está conectado (no meu caso foi a COM7, verifique no Device Manager do Windows).
7 – Compile e mande dar upload. Você poder segurar Shift antes para ter uma visão mais detalhada do processo.
8 – Se tudo deu certo, o led da placa estará piscando. Caso sua placa não tenha um led antes de chegar no pino 13, use um led externo para testar (lembre-se de colocar um resistor em série com o led, por boa prática de montagem, e que o led é polarizado, antes de reclamar que o led não está piscando).

Meu bebê! Assim que terminar o período, vai dar pra brincar direito =D

Já há alguns livros sobre Arduino, como o Programming Interactivity – que também fala de Processing e openFramework, mas boa parte da documentação que você vai usar de fato está online. Como é uma plataforma aberta, é fácil encontrar sites e blogs com pequenos projetos, explicações e coisas mais detalhadas. Usando processadores da mesma família (ATMega), destaco o projeto Fuzebox da Ladyada, uma modificação do Uzebox.

Anúncios
Categorias:fail, gadgets
  1. novembro 20, 2010 às 13:51

    >Depois q eu demorei 1 hora tentando montar um babaca de um contador simples pra depois decobrir que o capacitor e o próprio contador estavam queimados.. eu entendo seu problema em uma escala de X10^9 pior q o meu. hehehe

  2. novembro 20, 2010 às 15:06

    >Mas e ai, comprou o multimetro? 😀

  3. novembro 20, 2010 às 15:08

    >Comprei mas ainda não usei. Adivinha? Gattass, Waldemar e ICAD. Essa semana eu morro.

  4. novembro 20, 2010 às 22:18

    >Arduino é show de bola =)Altamente recomendado para civis (aka designers) hehehehehehe

  1. No trackbacks yet.

E o seu comentário?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: