Início > quadrinhos > Antes de Watchmen

Antes de Watchmen

Quando a série de quadrinhos Antes de Watchmen foi anunciada, vi as opiniões se dividirem: uns aprovavam a expansão daquele universo ficcional, outros reprovavam por não ser aprovada pelo adorado/odiado Alan Moore. Lá estava eu doido por ver aquela história que havia começado no meio ter mais do seu universo expandido, a diferença pro universo expandido de Star Wars restava na aprovação de um de seus criadores originais.

Capas da série Antes de Watchmen

Com oito edições encadernadas no Brasil cada uma com uma capa variante, trazendo cada uma mais do passado dos heróis de Watchmen (com uma edição dedicada a Dollar Bill e Moloch, o Místico, um dos vilões dos Minutemen, e uma final dedicada a explicar a formação e queda dos próprios Minutemen), por ser dividida entre vários autores e ilustradores traz uma ricamente variada visão sobre sobre os heróis.

Embora tenha lá seus méritos, como a própria visão passada de Ozimandias em sua edição diferir da sua visão na edição de Moloch (que tem uma rápida mas importante passagem na vida de Adrian Veidt), essa quebra me ficou um pouco dissonante demais em relação ao Comediante, talvez pelo tempo que demorei entre a leitura da edição deste e da edição dos Minutemen, mas senti que algo ali não encaixou.

A edição dos Minutemen finalmente explorou mais do passado da Silhouette. Era um buraco na história dos Minutemen que eu queria ver preenchido, quais seus poderes, o que ela fazia antes de ser heroína e quem a havia eliminado. Essa edição me fez o tempo todo pensar em fazer um grupo de heróis em Mutants & Masterminds que substituísse os próprios Watchmen, tomando início no ponto em que o Justiça Encapuzada some, mudando os rumos da história. Embora como história fechada merecesse um final, ansiava por um final em aberto que deixasse a imaginação do leitor fluir.

Capa de Antes de Watchmen: Espectral

 

Dos próprios Watchmen, gostei muito da edição do Coruja e da Espectral. A arte sessentista, com seus toques de contracultura e movimento hippie deixaram a história bem… supimpa, se formos aproveitar o momento histórico. A de Ozymandias funciona como um Explicando Watchmen, mostrando do ponto de vista de Adrian Veidt toda a manipulação que leva ao próprio quadrinho Watchmen, como se a explicação do final do mesmo não fosse suficiente.

Diferenças à parte quanto à apropriação do universo ficcional de Watchmen por outros autores, no geral as leituras de Antes de Watchmen me agradaram. Cabe ainda falar da história do Corsário Carmesim, que vez ou outra me surpreendia, vez ou outra me desagradava, tendo em seu desfecho algo esperado, não sendo nenhuma obra-prima, mas também não desagradando.

E quem não gostou sempre tem a opção de não comprar, não é mesmo? 😉

Anúncios
Categorias:quadrinhos
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

E o seu comentário?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: