Início > Resende, RPG > #RPGaDay – Dia 17 – Jogo mais divertido que jogou

#RPGaDay – Dia 17 – Jogo mais divertido que jogou

Agosto é mês da GenCon, uma convenção de jogos famosa nos EUA por ser onde a Hasbro/Wizards of the Coast anuncia novidades para D&D. O designer David Chapman propôs uma série de posts no mês para compartilharmos experiências. Para o Pizza Frita, isso é bom para testar alguns posts mais curtos e reviver o blog. Vamos lá e não se esqueça de comentar!

Dia 17 – Jogo mais divertido que jogou

Uma vez estava em Resende fugindo do carnaval do Rio. Era algo que costumava fazer com certa frequência porque… sei lá, acho que foi porque nunca achei graça no carnaval, apesar de manter um apreço por ver o desfile da Salgueiro, coisas de família. Pois bem, naquela época estava namorando uma garota que cobria o evento do carnaval no sambódromo, ela ia fazer plantão nos dois dias e resolvi me refugiar na roça. O Décio foi junto, também desprovido da namorada. Decidimos nos encontrar na casa do Henrique, que tem o costume de ser caseiro até demais e nos juntar para jogar RPG, algo que se tornou muito raro desde que terminamos nossa campanha de AD&D anos antes.

Enquanto passava o carnaval na TV ao nosso lado, com algumas paradas para vermos escolas que gostávamos, entre um copo de coca-cola e outro, estávamos rolando dados. Despretensiosamente, escolhemos o sistema que mais nos serviria naquele momento para um jogo rápido, divertido e sem muito compromisso: 3D&T. Por mais que alguns jogadores torçam o nariz para o sistema, talvez pela maioria do material de apoio lançado pela Dragão Brasil ter sido de anime e mangá, pela minha experiência pessoal com jogadores novos foi uma estratégia acertada para trazer pessoas a esse hobby. Era um sistema fácil de aprender, tão simples quanto quiséssemos mantê-lo simples e com muito material adaptado com que os novatos pudessem se identificar.

Unimos duas paixões nossas nesse dia: RPGs e jogos de luta. Numa só madrugada, resolvemos seguir a campanha de Street Fighter Alpha 3, da primeira revista do 3D&T com a adaptação do jogo de arcade, passando pela adaptação de Final Fight e terminando na revista que trazia a base da Shadaloo. Fui de Guy e o Henrique não lembro, acho que o Ryu, o Décio era o mestre. As garrafas de coca-cola e as pizzas esquentadas no forno iam e vinham enquanto trocávamos punhos e pontapés com os capangas da Shadaloo e da Mad Gear. Jogávamos uma aventura atrás da outra com pouco tempo para parar e descansar, queríamos avançar, fazer vozes toscas e imitar nossos heróis dos arcades. Tentar fazer o Guy ser de fato um ninja ao invés de só um lutador de rua que se diz seguidor do bushido e lutador de ninjutsu, se esgueirando pelas sombras do covil da Mad Gear, tentar enfrentar os campeões do ringue após falhar miseravelmente na tentativa de invasão caindo bem no meio da luta clandestina…

3D&T pode não ser um sistema complexo ou com uma cara séria o suficiente para agradar jogadores da velha guarda, mas cumpriu bem seu papel de nos divertir em uma madrugada quente de carnaval, onde estavam só os guris longe de suas namoradas.

rpgaday

Anúncios
Categorias:Resende, RPG
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

E o seu comentário?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: