Início > RPG > #RPGaDay – Dia 26 – Ficha de personagem mais bacana

#RPGaDay – Dia 26 – Ficha de personagem mais bacana

Agosto é mês da GenCon, uma convenção de jogos famosa nos EUA por ser onde a Hasbro/Wizards of the Coast anuncia novidades para D&D. O designer David Chapman propôs uma série de posts no mês para compartilharmos experiências. Para o Pizza Frita, isso é bom para testar alguns posts mais curtos e reviver o blog. Vamos lá e não se esqueça de comentar!

Dia 26 – Ficha de personagem mais bacana

Fato é que quando começamos a jogar, nunca nos preocupamos muito com as fichas. Eram feitas para serem descartáveis, como a vida de nossos personagens no início. Rabiscadas em folha de caderno no meio da aula para podermos usá-las no recreio, não havia muita necessidade de luxo. Quando fomos para AD&D, a coisa ficou diferente. A única fonte oficial de ficha que tínhamos era uma Dragon Magazine que mal podia ser xerocada sem ficar ilegível e impossível de escrever. Demorou até acharmos uma ficha em português sem as marcas da revista e apenas quando a Devir publicou 3 imagens gif (frente, costas, magia) da ficha oficial no site é que pudemos usá-las propriamente. Até lá era se virando com fichas em inglês ou fazendo nossas próprias no Word.

Conforme o jogo evoluía, a ficha ficava muito restritiva, precisávamos de mais espaço para anotações, background, poderes e as fichas básicas não supriam essa necessidade. Talvez com exceção de Vampiro, que possuía fichas específicas de clãs com bastante espaço, e D&D 3.5 que chegou a ter fichas oficiais específicas para cada classe básica. Quem dominava o Adobe Acrobat conseguia fazer belas obras de arte. Entre essas pessoas está o Mad-Irishman que possui umas das fichas mais limpas e completas que gostei de usar, ainda mais com o logo de Forgotten Realms, minha escolha de ficha até hoje: MI_DnDCharSheet2265Realms. Afinal, não adianta a ficha ter espaço pra tudo mas ser desconfortável de usar. Cheguei a usar essa do Claudio Pozas: pozas_character_sheet_rev, artista nacional operante no exterior, mas tinha pouco espaço, apesar de bonita.

Na última vez que joguei RPG, com um paladino de Mystra em Forgotten Realms, fui apresentado à ficha do Dyslexic Studeos. O site deles gera através de escolhas uma ficha voltada à sua classe e regras disponíveis, tanto para Pathfinder quanto para D&D 3.5.

Até os mestres possuem fichas, ou pelo menos fichas-resumo dos personagens dos jogadores, com seus dados mais importantes para não ter que pedir a ficha emprestada ou poder rolar alguma coisa em segredo. Para AD&D 2nd Edition, o finado site Os Últimos Dias de Glória apresentava uma ficha nesse esquema.

Em todo caso, o carinho especial fica para a ficha original de D&D da caixa da Grow. Era simples o suficiente para ter tudo que precisávamos e espaço para mais coisas. Ajudava o sistema ser bem simples. O pessoal que criou Lodoss War jogava com essa ficha, pelo que pude encontrar de scan na página do Facebook da revista Gygax Magazine.

lodoss1

lodoss2

DungeonsAndDragonsFicha

rpgaday

Anúncios
Categorias:RPG
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

E o seu comentário?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: